Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Condessa de Melo

Condessa de Melo

14
Out20

Passaporte do Brasil Imperial para membros da nobreza e realeza do Brasil

Rafaela da Silva Melo

Meses atrás vi uma proposta que encheu os meus olhos de tanta alegria: um passaporte do Brasil Imperial para os membros da nobreza e realeza como eu. Ser registrado pela Família Imperial do Brasil, apresentar os documentos que eles exigem para viajar e necessitar da aprovação ou dos representantes dos chefes das familias reinantes pode parecer algo não muito interessante, mas os benefícios são imensos.

450xN.jpg

Com um passaporte real em mãos, uma nobre ou membro da realeza, como eu, irá passear não mais como uma turista comum em museus, castelos, teatros e monumentos históricos e sim, como uma pessoa muito importante no seu país, que contará com uma proteção da Guarda Imperial e outros que compõem a guarda da realeza e também da nobreza. 

Outro benefício é o tempo de espera na fila de imigração, pois em todos os aeroportos deverá haver um profissional exclusivo para autenticar as viagens dos nobres e reais.

Reais identificados poderão ter sugestão de roteiros e de encontros e reuniões com outros líderes mundiais para atividades de lazer como festas, jantares, passeios, etc., durante a viagem. E ainda por cima, indicação de hospedagem e passeios em lugares com poucas pessoas e sem fotográfos. 

Porta-passaportes-históricos.jpg

Para a realeza o registro de reais e nobres do Brasil, que viajam ou vivem no exterior pode ser muito útil para fins censitários e composição populacional de um grupo grande, distinto e muito fixe, com os dos nobres e reais do Brasil.

Há mais benefícios em possuir um passaporte do Império do Brasil ou Império de Portugal, mas ainda não é possível emitir este passaporte. Acompanhar a FanPage da Casa Imperial do Brasil pode ajudar a saber sobre as novidades como a edição de 2020 do evento que anualmente congrega veteranos e jovens monarquistas de todo o Brasil.

Sob o leitmotiv “Tradição vs. Nova Ordem Mundial”, o XXX Encontro Monárquico Nacional – outrora previsto para o início do mês de junho – será realizado, excepcionalmente este ano, em formato de videoconferência, face à pandemia do novo coronavírus e em respeito às medidas de distanciamento social em vigor em todo o nosso País.

Também serão celebradas, em São Paulo e no Rio de Janeiro, Missas em Ação de Graças pelo 82º aniversário natalício de Sua Alteza Imperial e Real o Príncipe Dom Luiz de Orleans e Bragança, Chefe da Casa Imperial do Brasil.

As datas de realização de cada um dos atos, a programação detalhada das conferências do Encontro e o formulário de inscrição serão disponibilizados oportunamente.

119203109_2903970473172857_3152668620759386023_n.j

Cartaz de divulgação do "XXX Encontro Monárquico Nacional: Tradição vs. Nova Ordem Mundial", inteiramente online e sem data marcada.

 

13
Set20

Novidades: atualização na relação dos senhores e senhoras de Melo

Rafaela da Silva Melo

Saudações,

É com muita alegria que fui anunciada oficialmente a 21ª senhora de Melo. Conforme a lista em anexo publicada recentemente, que consta alguns dos mais notáveis senhores e senhoras de Melo de Portugal.

O título de Dona abreviação (D.) é uma herança deixada a mim pela D. Maria da Silva Melo, esposa de Estevão Soares de Melo, 6º senhor de Melo. E deste herdei o título de senhora de Melo e condessa de Melo. 

Atualmente sou a chefe da Casa de Melo em Portugal e na Espanha.

A Casa de Melo de Portugal, ou Portugal de Melo, é uma casa nobre espanhola originária da Coroa de Portugal (do ramo menor dos Duques de Bragança).

Os membros da nossa casa descendem de Constantino de Braganza, vice-rei da Índia, e por sua vez, do General Álvaro de Portugal y Braganza, que foi Chanceler, Secretário da Justiça de Portugal, e oficial da Coroa Espanhola (filho de Fernando I e Felipa de Melo de Villena e Menezes, dona da casa de Olivença, filha e única herdeira de Rodrigo de Melo).

Desta família procedem os Duques de Cadaval, com o Barão da Casa de Bragança, Marqueses de Ferreira, Condes de Olivença e Condes de Tetúgal em Portugal; e na Espanha, os Marqueses de Vellisca, o Marquês de Tordelaguna, os Condes de Gelves e os Condes de Asumar.

Como anunciado, segue a lista de senhores de Melo atualizada em Portugal. 

Referências bibliográficas: 

150px-Armas_duques_ficalho.png

Brasão de Armas da Casa dos Olivenças. O brasão original é de ouro ou composto pelas cores amarela, vermelha e cinza, possuí seis entradas com um circulo alto-relevo em cada uma delas. 

 

 

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub